sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Zubiri-Pamplona

19/04/09

Meu segundo dia de caminhada.



Mais uns 22 quilômetros não muito difíceis com subidas e descidas pouco acentuadas.


Bosque lindo...à margem do rio Arga...barulho de água correndo.
Nem uma vez vi o cuco mas ouvi seu canto por quase todo o caminho...cuco...cuco...


O caminho era cheiroso de natureza...folhas úmidas...fresco e  agradável!


Eu sentia o vento no rosto...era um sopro amigo!



E "via" o vento...arrepiando a vegetação como ondas que iam encrespando tudo... num mar sem fim de verde arrepiado e arrepiante...elas iam e vinham.


Passava por vários "pueblos"...este abaixo era Burlada ou Burlata em basco.



 Estava quase chegando a Pamplona...


 Pamplona ou Iruña em basco, tem uns 195.000 habitantes e origem nos romanos ainda bem antes de Cristo, 78 AC aproximadamente.


É a capital da Navarra.



O albergue Jesus e Maria fica num antigo seminário jesuíta sobre achados arqueológicos de termas romanas.



Custou-me 5 euros.
Foi todo reformado e tinha  cozinha equipada onde esses italianos fizeram um macarrão muito cheiroso! 


Havia lavanderia moderna com lavadoras e secadoras.


E uma exposição de quadros na nave central da antiga igreja...


Que às vezes também era usada para pequenos concertos.


As camas ficavam nas naves laterais todas mapeadas e marcadas com números.


A responsável se encarregava de tentar colocar mulheres sozinhas com casais ou com outras mulheres sozinhas...que eram poucas.



Pendurei meus pertences na cama número 22...deixei minha mochila e as botas em frente a ela...e fui conhecer a cidade...calçando minha "papete"...
E procurar uma "tienda" para comprar meu jantar e meu lanche do outro dia.

Era engraçado ver todo mundo arrumado...de terno, salto alto e a gente...mancando e andando devagarinho...os pés já doíam um pouco.


Essa alemãzinha simpática dormiu no beliche acima de mim e o seu amigo ensinou-me a lavar as roupas nas lavadoras...
"Não se usam lavadoras no Brasil?"..."Não como essas com travas enormes!"...respondi.


Nesse albergue os banheiros eram mistos e muito pequenos...aiaiai.
Mas tinha secador de cabelo...ponto positivo!

Comecei a sentir que para ter alguma privacidade teria que madrugar e foi o que fiz daí em diante.



Durante meu passeio...passei pela imponente Plaza de Touros...OLÉ!!


Pela Câmara Municipal com sua  fachada barroca...


Pela igreja gótica de San Cernin...


E pela igreja de San Lorenzo com a capela barroca do padroeiro de Pamplona...San Fermin.


A Pamplona antiga é rodeada de muralhas... fica dentro de um anel verde composto de muitos parques...


E pequenas...simpáticas...e floridas praças como essa...hora da "siesta"...ninguém nas ruas.


O escritor Ernest Hemingway, Premio Nobel de Literatura,  foi o responsável por tornar Pamplona conhecida no mundo moderno depois de sua visita a cidade em 1923.

Foi ele quem tornou os "encierros"...as touradas de San Fermin nas ruas de Pamplona...conhecidas no mundo todo.

E aqui está uma "bodega" criada em sua homenagem.


Com essas camas muito próximas...à noite era uma sinfonia de roncos, flatulência e suspiros...aiaiai.


Isso foi o tempo todo nos albergues.
Dormia cheirando meu pulso perfumado...

 Meu relógio despertava às 5,40 horas e eu me esgueirava silenciosamente até o banheiro...

Sem a lanterna...confiava no meu olho de gato e seguia o meu senso de direção...
O cobertor da TAM era meu roupão nessa hora.

Voltava vestida e pronta para sair.

6 Comentários:

Anonymous Telma Freitas disse...

Leilinha...que delicia poder compartilhar um pouco de seus momentos maravilhosos! Obrigada por repartir com os amigos sua experiencia. Vou estar acompanhando cada trecho, com curiosidade, amizade e profunda admiração pela sua coragem. Beijo grande da amiga Telma

21 de janeiro de 2010 09:16  
Blogger Leila Liz disse...

Telminha querida amiga...delícia mesmo é saber que você está aqui comigo!
Obrigada mesmo, saudades e beijo grande!

21 de janeiro de 2010 11:45  
Blogger Maria Aparecida disse...

Querida Leila,
Sensacional esta idéia do blog. Vejo(com os olhos do coração) toda a sua sensibilidade nestes relatos. Sem dúvida, uma experiência única, como vc, única e especial.
Vou acompanhar a "sua jornada" com atenção pq sei que algum ensinamento vou tirar disso. Vc é sábia até na escrita.
Gde beijo, Cidinha

21 de janeiro de 2010 23:26  
Blogger Leila Liz disse...

Querida Cida,
Que bom que você gostou e pode ter certeza que escrevo com o coração...
Foi sempre dali que tirei todas as lições em minha vida.
Beijo grande!

22 de janeiro de 2010 12:03  
Blogger Ronaldo Camboim Gonçalves disse...

Muito bom! Refiz minha peregrinação, em 2000. Bonitas fotos e comentários. Quando fiz, de Zubiri a Pamplona, choveu o dia inteiro.

16 de abril de 2013 18:32  
Blogger Leila Liz disse...

Obrigada pela visita Ronaldo!...acompanhe o nosso passo a passo que vai se divertir e relembrar seu caminho em 2000.
BUEN CAMINO!
Abraço.

16 de abril de 2013 20:51  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial